Comentário Popular
Sexta Julho 21, 2017

Como inventar um falso ataque contra o seu site e jogar a culpa nos seus inimigos

"A culpa é minha e eu jogo ela em quem eu quiser" (Homer Simpson)

A história do socialismo, camaradas, é a história do homem rumo ao mundo perfeito. Um mundo sem escassez, sem fome e sem o maldito jogo “Pokémon GO”, essa praga burguesa que assola atualmente a humanidade. Marx, como todos sabem, é o filosofo que definiu as linhas mestras da revolução. No entanto, companheiros, o tempo passa, o tempo voa e a práxis revolucionária precisa continuar numa boa e acompanhar os avanços tecnológicos. A revolução não pode parar!

Aqui explicarei, em linhas gerais, como forjar um ataque “de hackers” contra o seu próprio sítio democrático e explorar o evento para beneficiar sua campanha, podendo até, se tudo der certo, incriminar um inimigo ou desafeto político. Não é um processo simples, mas, se bem utilizado, pode resultar em dividendos políticos fantásticos.

PASSO 1: software desatualizado e invasão fake (pode ser executado pelo técnico corrupto do seu partido)

Instale uma cópia do seu site atual num outro provedor. Nesse novo provedor você vai instalar de propósito versões do servidor web e do gerenciador de conteúdo cheias de falhas de segurança conhecidas. Instale uma versão bem antiga pra facilitar o serviço. Explore as falhas. Coloque na página inicial do site “hackeado” uma mensagem bem ameaçadora contra você mesmo.

PASSO 2: publicidade e histeria

Como o número de visitantes diários do seu site é algo próximo de zero, ninguém vai perceber que o seu site foi “hackeado”. Aqui você vai precisar de um ou mais jornalistas/blogueiros simpatizantes com algum grau de credibilidade na sua região. Você pode fazê-los de trouxa ou inclui-los no esquema, o que for melhor. Eles darão publicidade à “invasão”. Passarão a idéia de que você foi vítima de um tremendo golpe da burguesia, um verdadeiro complô fascista contra um justo homem do povo.

A notícia precisa se espalhar nas redes sociais. Você vai divulgar comunicados histéricos e conceder entrevistas, sempre culpando seus inimigos reais e imaginários. Jamais se esqueça de culpar os americanos, a CIA, o FBI, a elite branca dos olhos azuis e o Olavo de Carvalho.

O passo 2 é o mais importante. Você precisa explorá-lo ao máximo. Se você falhar aqui, tudo terá sido em vão.


Emmanuel Goldstein é engenheiro de golpes de estado, chefe da polícia do pensamento e secretário-geral do Ministério da Verdade. Foi injustamente acusado de ter praticado um golpe baixo contra o Partido, mas foi inocentado após um julgamento justo e sumário de seus acusadores.

 

Share